Oysters and the 40´s & 50´s

Cascais-

Se tudo correr conforme planeado, dentro de menos de 15 dias vou abrir o meu primeiro espaço de restauração no Mercado da Vila em Cascais. Isto quando caminho para os 45 anos de idade e este será o meu primeiro projecto como empreendedora. 

Até agora nunca consegui formatar-me ao estereótipo da década a que era suposto. Vejamos. Aos 20 devia estar focada na minha carreira, aceitando e procurando desafios profissionais e gozando a liberdade de não ter responsabilidades familiares nem com marido nem com filhos. Ok. Casei ainda com 20 aninhos na certeza que tinha encontrado o homem da minha vida e daí para frente optámos por criar família bem cedo. Não me correu nada mal. Cinco filhos lindos e um casamento que vai celebrar as bodas de prata no próximo ano. 

E como cinco filhos não se criam com uma penada, os meus 30 foram passados praticamente da mesma forma que os 20. Numa década que deveria ter sido de consolidação de carreira ou de preocupação neurótica sobre tudo o que já deveria ter feito ou deveria fazer. E eis que se entra nos 40 com a certeza que os níveis de energia entrarão em queda algures na passagem desta década e que deixamos de ser "meninas" para nos passarem a tratar por senhoras. Tentamos fazer de tudo sabendo que a probabilidade de ser agora ou nunca é elevada.

Mas ser quarentona também nos traz algumas certezas: que é impossível dormir 8 horas de seguida sem se estar medicado; que o que os outros pensam de nós francamente não interessa; cenas emocionais como bater a porta ameaçando o divórcio, são extenuantes e sem sentido; que no fundo ainda somos uma criança constantemente apanhada desprevenida em situações que requerem um adulto responsável como reuniões de pais e conferências telefónicas. Sim, e que o que era engraçado aos 20 e tolerável aos 30, pode ser uma doença patológica numa pessoa com 40. E, sim, aquela rapariga que está de braço dado com aquele teu conhecido não é a filha dele.

Ria Formosa-

E é na beleza única da Ria Formosa que encontramos os viveiros das ostras da Aquaprime: novo projecto da minha cara-metade. Entretido a criar família e preocupado em a sustentar, o meu marido ocupou a sua década dos 30 e 40 trabalhando horas intermináveis num emprego que lhe trazia alguma estabilidade e garantia que nada nos ia faltar. Até que o bicho do empreendedorismo se apoderou dele e a iminência de entrar na segunda metade de século da sua vida o alertou para o facto de ser agora ou nunca. E ele escolheu agora.

E assim nos cruzamos os dois na mesma etapa da vida com os filhos criados e projectos distintos nas áreas mas idênticos por estarem ambos em fase de arranque. Animados, sem sinais de quebra de energia, pensamos quebrar tabus com esta treta dos 50. Quem disse que a partir daqui era tudo em declínio??

If all goes according to plan, in less than a fortnight I will be opening my first restaurant at Mercado da Vila in Cascais. This will happen when I am almost turning 45 and it will be my first entrepreneurial project ever.

So far I haven´t been able to grasp and format according to the decade´s stereotype. Let´s see. At 20 I should have been focused on my career, searching and embracing professional challenges whilst enjoying the last gasps of freedom before having family responsibilities with husband and children. Ok. I married when I was still 20 years old with the certainty that I had found the man of my life, a soulmate, and from then onwards we decided to raise a family early on. And I did´t fare badly. Five beautiful children and a marriage about to celebrate our silver wedding anniversary.

And since five children aren´t raised with the stroke of a pen, my 30´s were spent much in the same way as my 20´s. A decade that should have been all about career consolidation or neurotic grievances about what I should be doing or should have already done. And hence arrive the 40´s and the inevitability that your energy levels will begin to drop somewhere during the next decade and we are no longer addressed as "Miss" but more often as "Madam". We try to get everything done because the prevalent mood is now or never.

But being in your forties also brings along some certainties: that it is impossible to sleep for eight straight hours without medication; emotional scenes like banging the door and threatening with divorce are tiring and senseless; that we are still children at heart and are constantly caught unguarded in situations that require an adult´s presence like parent´s evenings and conference calls. Yes, and what was a quirk at the age of 20 and tolerable at 30, can be a pathological disease in a person who is 40. And yes, the girl walking arm in arm with that friend of yours isn´t his daughter.

Ria Formosa-

And it is amidst the unique beauty of the Ria formosa that lies the oyster beds of Aquaprime : the new pet project of my better half. Overwhelmed in his 30 and 40´s by raising family and providing for us and making sure nothing was amiss, he worked nightmarish hours in a job that guaranteed some stability and a fixed income. Until the entrepreneurial bug and the imminent passage into the second half-century of his life took control and alerted that it was now or never. And he chose now.

And here our paths cross again in a moment in life with our children almost raised and projects in different areas but similar phases as they are both in the initial stage. Feeling hearty and with no signs of any decline in our energy levels, we are thinking of breaking the 50 tabu bullshit. Who said it was downhill from now on?? 

 

Click on photo to watch video on how to open oysters  Clique na foto para ver video sobre como abrir ostras 

Click on photo to watch video on how to open oysters 

Clique na foto para ver video sobre como abrir ostras 

ingredientes

Ao natural

  • Gotas de limão
  • Pimenta preta acabada de moer a gosto

Lima e Tabasco

  • Gotas de lima
  • Gotas de Tabasco
  • Pimenta preta acabada de moer

ingredients

Raw

  • Drops of lemon
  • Freshly ground black pepper

Lime and Tabasco

  • Drops of lime
  • Drops of Tabasco
  • Freshly ground black pepper

Vinaigrette de Romã

  • Chalota
  • Vinagre de Espumante
  • Sumo de sementes de romã
  • Pitada de açúcar
  • Pimenta preta acabada de moer

Pique muito finamente 1/2 chalota e junte 2 colheres de sopa de vinagre de espumante, 1 colher de sopa de sumo de romã, uma pitada de açúcar e bastante pimenta preta acabada de moer.

Vinaigrette de Pepino e Espumante

  • Chalota
  • Pepino
  • Espumante Bruto
  • Vinagre de Espumante
  • Pitada de acúcar
  • Pimenta preta acabada de moer

Pique muito finamente 1/2 chalota e 3 cm de pepino sem sementes e junte 2 colheres de sopa de vinagre de espumante, 1 colher de sopa de espumante bruto e uma pitada de açúcar.

Pomegranate Vinaigrette

  • Shallot
  • Champagne Vinegar
  • Juice of pomegranate seeds
  • Pinch of sugar
  • Freshly ground black pepper

Chop very finely 1/2 a shallot and add 2 tbsp of champagne vinegar, 1 tbsp of pomegranate juice, a pinch of sugar and plenty of freshly grounded black pepper.

Champagne and Cucumber Vinaigrette

  • Shallot
  • Cucumber
  • Champagne Brut
  • Champagne Vinegar
  • Pinch of sugar
  • Freshly ground black pepper

Chop very finely 1/2 a shallot and a 3 cm piece of seedless cucumber and add 2 tbsp of champagne vinegar, 1 tbsp of champagne brut, a pinch of sugar and freshly ground black pepper